14 de ago de 2006

Passou o dia dos pais com o seu?

Eu não. Por razões práticas: pendências para resolver, grana curta, tempo curto. Se ao menos tivesse um feriado para emendar até dava pra encarar um avião mais 3 horas de ônibus para ir e tudo de novo para voltar).
Pergunto isso por um motivo simples: eu não pude ir ver o meu pai, mas a galera dos presidios, os detentos que se comportaram diretiinho, esses puderam. Melhor ainda: foram liberados na quinta para não ficar muito corrido. Que sair no sábado pra voltar no domingo, ninguém merece. Parece até castigo, né?
Meu pai já desencanou dessas datas. Devem me achar uma desnaturada.
Já com a família dos detentos é o contrário: todo dia das mães, dia dos pais e natal é batata que eles estão lá, marcando presença. Todo mundo feliz, rindo à toa. Só rindo mesmo.

2 comentários:

Cláudia disse...

Pois é. Meu aniversa´rio foi uma semana antes e eu fiquei esperando Mr Sobrancelhas Rebeldes bater aqui na porta e dizer: como você foi uma boa cidadã todos esses anos, nem nuncamatou, roubou, traficou, sequestrou e de quebra emprega 10 pessoas na sua empresa e uma na sua casa, venho te trazer de presente uma passagem de primeira classe pra Roma, com hospedagem em hotel na Via Veneto e 5 mil euros pra você gastar como quiser.
Seria o mínimo não?

Carla Melani disse...

lembrando que alguns presos foram de avião, mas eles devem ser mais ligados em família do que nós (também não vi meu pai), rs...