29 de set de 2010

Eu era feliz e não sabia


Quantas vezes na vida você já disse a frase ali de cima? Dezenas.
Mas se, de fato, isso é verdade, fica esperto. Presta muita, muita, muita atenção no que está acontecendo hoje, presente do indicativo. Porque você tem boas chances de ser feliz agora e não saber. Já pensou que desgraça, que desperdício chegar a esta conclusão?
Sou feliz e não sei. A felicidade é exatamente isso e tudo o que eu consigo ver é o trânsito, a infiltração na parede, a lista do supermercado, a parte chata. Vai chegar o dia em que você vai ter saudades disso tudo e achar que podia ter aproveitado mais. Vai comentar com um amigo, na mesa do bar: tempo bom aquele. E "aquele" vai ser este tempo. Que meda.
Chega de papo cabeça e vamos aproveitar para ser feliz e saber. Eu tô sabendo de cada coisa que nem te conto.

13 de set de 2010

Vote inconsciente


Minha amiga contou esta história mas não me autorizou a citar o nome dela e do marido. Já sua preferência política, ela não se importou de escancarar.
Lurdes não sabe dizer exatamente onde estava quando começou a ouvir uma voz dizendo repetidamente a frase. Parecia um mantra e ela, que nunca foi de escutar vozes ficou intrigada. A frase se repetia no mesmo ritmo e, nem assim, ela conseguia entender. Calma, Lurdes pensou. Se eu me concentrar e prestar atenção, vou decifrar. E então a sequência de palavras foi vindo aos poucos.
- Não vote no Serrrrrrrrrrrrrrrrrrra.
O que? Será que ela ouviu direito? Mensagem do além cheia de opinião política?
- Não vote no Serrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrra.
- Não vote no Serrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrra.
- Não vote no Serrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrra.
Assim como veio, a voz foi sumindo novamente. Ficando de novo indecifrável até que ela podia apenas ouvir uma única parte.
- Rrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr.
- Rrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr.
Então Lurdes acordou e cutucou o marido Tadeu, que deu para roncar sempre que se vira para o lado direito da cama.