4 de mar de 2008

Mulheres JBB

Todo mundo tem um tio ou vizinho meio grisalho e sem barba. Ele não é calvo e geralmente usa óculos. Tem uma papadinha de leve e uma pele que já não tem mais aquele frescor da juventude, mas não é veeeelho. Visualizou o seu tio?
Existe uma espécie de mulher aqui na Inglaterra que é exatamente igual a ele. É uma categoria que eu observei e denominei Mulheres Joelmir Beting de Brinco (JBB).
Não. As preferências sexuais destas senhoras não têm nada a ver com isso. Posso apostar que elas não são lésbicas. Para falar a verdade, acho que nem vida sexual elas têm, quem dirá preferências. Mulheres Joelmir Beting de Brinco não parecem homens intencionalmente, mas porque não têm tempo para elas mesmas. Apenas para a família.
Elas têm cabelos grisalhos assumidos, com cortes masculinos e práticos, e você só percebe que elas são mulheres (como a própria definição já diz) pelos brincos delicados ou pela armação dos óculos, que normalmente são grandes e têm algum detalhe em strass ou uma correntinha. Elas usam saias abaixo do joelho e sapatos básicos, tailleurs que não valorizam cinturas, coisa que provavelmente elas também não têm.
Mulheres JBB não têm a menor vaidade e, ao mesmo tempo, nenhuma espécie de malemolência para virar letra de samba, como a nossa equivalente Amélia. E se você está imaginando alguma coisa parecida com o Dustin Hoffmann no filme Tootsie, esquece. Eu não usei o nome Joelmir Beting à toa. Estamos falando do seu tio. Mesmo.
Para conseguir visualizar uma JBB e para este post fazer algum sentido, recomendo um livro interessantíssimo que você pode encontrar na Livraria Pop, em São Paulo. Ele se chama Casa Suzzana e está recheado de fotos de homens americanos vestidos de mulheres, se não me engano, nos idos dos anos 50. Os verdadeiros precursores dos transformistas. Um luxo.
Além do Joelmir, é o máximo que eu consigo para ilustrar como são estas senhoras. Adoro as JBB.

PS: Falar da Livraria Pop é o primeiro merchandising do Bacanérrimo. Quem conhece sabe que é o máximo, quem não conhece e mora fora de Sampa pode visitar o site: www.livrariapop.com.br e ficar com vontade.

7 comentários:

~Luc disse...

É merchan mesmoooo?
Ay, como você tá chique, que orgulho! To entrando JÁ no site! Avise aos patrocinadores :)

Então, eu acho um absurdo a pessoa se abandonar assim dessa forma para se decidar a família... Acho que, infelizmente, essas pobres mulheres não devem ser nada felizes.

Beeeeeeijos!

Joana disse...

A-D-O-R-O
Assinado menina POP

Milton Neves disse...

Parabéns!

Gi disse...

menina,conheço uma dessas. aqui em sampa mesmo. vizinha ha anos. quando ela e o marido estao dentro do carro parecem 2 amigps homens, E pra piorar e ela quem dirige, mto louco vc falar disso pq pensei em algo quase parecido esta semana. mas vc foi mais longe. adoro

Vânia disse...

Que coincidência! Aqui em Porto vi uma domingo agora no Prato Verde da Redenção. Ela e o marido eram iguais! Foi pelo filho que eu identifiquei o sexo. A impressão que eu tive é que ela é daquelas naturebas, mas tão naturebas, que não curte nem uma tintinha no cabelo! Mal sabe ela que até um Grecin 2000 já ia fazer “A” diferença nas madeixas, que por sinal tinha um cortinho a la homem e molhado do tipo "saí-do-banho-não-penteei-nem-me-olhei-no-espelho"! Acontece! Fazer o quê?

Walmor Chagas disse...

Grecin2000 funciona?

marcia disse...

Pior que bigode chinês?????????