13 de abr de 2009

Programa das Indias


Eu tenho tanta vergonha alheia pelos atores do núcleo da Índia que não assisto a novela das 8 nem para dar risada. Passo mal, suo frio. Não é possível que eles não tenham nenhum pingo de constrangimento quando os roteiristas e o diretor mandam todos ficarem nos seus lugares para gravar mais uma cena de dança na sala da casa. O mais animado é o marido da Juliana Paes, que não é a delícia do Marcio Garcia. O outro, do nariz. Mas ele dança numa empolgação, remexendo aqueles ombrinhos e a cabeça a la Fat Family. A única que dança e não disfarça o constrangimento (e eu me solidarizo) é a Cleo Pires. Ela realmente não consegue esconder que, não só não concorda com aquilo, como matou as aulas com o Fly. Quem tem que arrebentar é a Juliana Paes e a criança feia. Ela só precisa aparecer em segundo plano. O Tony Ramos decidiu que vai fazer os mesmos passos de dança de quando era grego e amava a Zúlia. Quem deve sofrer muito é a Laura Cardoso, que é a avó do marido da Juliana Paes. Ela é tão boa atriz que fica ali, sentada, vendo tudo aquilo e não tem ataques de riso. Só ri por dentro. Deve ter sido exigência na hora de aceitar o papel: beleza, eu faço, mas me deixem sentadinha num canto. Pelo amor.
E os Indianos que vivem no Brasil e sofrem preconceito porque têm nomes de divindades. Os colegas espancam e humilham o cara (veja bem, não se trata de crueldade infantil, estamos falando de um marmanjo na faculdade) porque ele tem nome estranho. Desde quando? Isso rende, no máximo, uma piada ou outra nos primeiros dia de aula, na hora da chamada, depois já era. E o casal que namora pelo Skype e se beija na tela do laptop? Meigo. A menina entra no quarto e ele está chamando. Fulana, Fulana. Não é o sinalzinho do Skype. É ele, em pessoa.
Além dos ensinamentos metafóricos colocados a fórceps em todos os diálogos, é indispensável o uso da palavra auspicioso. Manda o povo para o Aurélio e repete exaustivamente, que novela que se preze precisa ter um bordão. Qualquer um. E tragam água do Ganges.
A outra novela da Glória Perez também tinha tudo isso. Só que o modelito era burca, o ritmo era dança do ventre na sala da casa (a sala da casa é a mesma, certeza) e a frase obrigatória em todos os diálogos era: você vai arder no mármore do inferno. Antes tinha a dos ciganos, que também devia ter tudo isso mas todo mundo só lembra das falas do cigano Igor. Pensando bem, esta é a melhor da trilogia. Pelo menos no quesito galã, evoluímos de Ricardo Macchi, passamos por Murilo Benício e chegamos à delícia do Marcio Garcia. Torço muito para que ele nunca precise dançar.

13 comentários:

Re disse...

Eu amo o Raj. Pronto falei. Raj, o indiano-tudo-de-bom-marido-da-Juliana-Paes.
O Marcio Garcia tá com cara de fuinha perto do Raj... Mas quando a criança começa a dançar eu mudo o canal tb. Aliás, mandei uma carta para a globo, não era proibido criança na novela das 8? Eu voto pela proibição, assim paro de ter que mudar de canal... rs
beijos
Re

Kuka disse...

Dói ouvir um deles falando o "porque nós indianos acreditamos que blablabla" cada vez que faz recomendações a outro (indiano. que deveria saber de cor toda aquela baboseira, mas o roteirista nunca leva isso em conta).
Chato pra danar.

Fabiola disse...

O meu "detalhe" preferido é que na Índia e no Brasil fala-se português fluentemente!!!
Com relação aos galãs, nem Raj, nem Márcio Gárcia, pra mim, a novela só vale pelo irmão da Maya, O Komal... rsrsrs
Beijos

Anônimo disse...

Não gostam mas sabem o nome de todos os personagens...
hahahahaha

Anônimo disse...

Rá, perfeito! matou a pau! lavou a alma, ainda bm q não sou só eu, quase morro d "vergonha pela pessoa", hahaha

Luciana disse...

Prefiro qualquer novela portuguesa.

Veruska disse...

Ah, o Raj é tuuuudo de bom...

Gi disse...

rsrsrsrsrs,
as aulas do Fly???!!!
Por que eu fui a primeira pessoa a comentar sobre isso?
Será que todo mundo entendeu essa parte?
Eu adorei.

renatafago disse...

Baguan Kelie

Anônimo disse...

Odeeeio essa novela, mas confesso que depois do único capitulo que vi inteiro, sonhei a noite toda com a marido da moça dos olhos grandes.

Adri disse...

Lembra da minha gargalhada? Acabei de largar uma agora, lendo "Programa da Índias".
Beijão e Saudades!
Adri Brites

Ju Tahan disse...

Adorei.
E há mais um pequeno detalhe, se é que pode ser chamado de. Porque descaradamente o núcleo India só fala portugues. Até o recepcionista de hotel, o taxista, todos, até mesmo em Dubai só falam Portugues. Isso é demais pra mim. Seria melhor que todos na India fossem transferidos pra cá. Aliás, o cenário India-projac não muda.

Jadyna disse...

muito bom ...
aula do Fly!!! melhor de tudo!
Bacanérrimo pra você!