22 de jan de 2007

Um de cada vez

Trinta anos é um período intermediário e delicioso da vida. Você não é mais uma garotinha mas também está longe (que foi?) de ser uma coroa. Acho que é o momento em que as mulheres se sentem mais plenas. Já têm experiência, provavelmente já são independentes e isso dá uma sensação de liberdade que chega a ser perigosa, porque vicia. A mulherada tem a sensação de que pode tudo. A vida fica decifrável e muito mais simples para quem tem trinta (e três, no meu caso). Mas claro que nem tudo é perfeito e eu tenho uma reclamação a fazer.

Por que diabos espinhas e cabelos brancos precisam existir ao mesmo tempo?

Ou eu sou pós-adolescente e ainda tenho espinhas, ou sou pré-coroa e já tenho alguns fios brancos. Dá para se decidir, pô? Acho mais do que justo que elas piquem a mula no mesmo instante que eles chegarem. Os dois, ninguém merece. O conflito de gerações fica estampado na testa da gente. Como se não bastasse, os fios brancos são muito estranhos nessa fase: duros, espetados, parecem antenas. As espinhas também vêm meio descompensadas, no meio da bochecha. Já não respeitam mais a zona T, onde passaram a adolescência inteira. Acho que são contagiados pela sensação de “posso tudo” das mulheres e chegam chegando. Firmes, fortes, seguros, contrariando regras. Regras são para adolescentes e velhinhos nos asilos, ora.

PS: Será que o Walmor Chagas tem espinhas?

4 comentários:

Vini disse...

Arrasou gata !!!
Perfeito, perfeito !!!
Eu mesmo já me perguntei essa P* dezenas de vezes e cada vez que me estrepo afetivamente, fico com mais vontade de procurar na cesta das carambolas !!!

Paloma de Montserrat disse...

gênia

Marcia disse...

Nao sei se o Walmor Chagas tem espinhas.

Mas eu tenho bigode chinês.................

Anônimo disse...

Vai ser difícil eu chegar aos trinta, pq eu hj fiz vinte e treze anos!!!!
KKKKKKK