2 de mai de 2009

Sobre prosecco, homens e GPS


Ok. Eu já tinha bebido algumas taças de prosecco com as amigas quando elaborei esta teoria. Ninguém precisa concordar com ela mas ontem fez um sentido enorme e hoje continua fazendo (acho). Apenas acompanhem meu raciocínio.
A maioria das mulheres que eu conheço não tem senso de direção. Eu sou o tipo de pessoa que não sabe sair do prédio do dentista. Por onde é mesmo? Mesmo com mapa da mão, dou um jeito de me perder para chegar nos lugares. Com o tempo, descobri que meu caso é tão grave que, se eu tiver certeza de que tenho que ir para a direita, viro para a esquerda. E adivinhem: era para a esquerda. Quando faço o contrário do que me parece o certo, aí é que eu acerto.
Continuando: a maioria das mulheres que eu conheço também não entende os homens. A praticidade deles não faz sentido com a nossa mania de analisar tudo. Então vamos à minha teoria (finalmente, mas eu tinha que explicar): toda vez que você entender que o que um cara te falou quer dizer alguma coisa, acredite, mas quer dizer exatamente o contrário. Como esquerda e direita. Se você ficar encanada porque acha que ele quis dizer A, pode ter certeza que ele quis dizer B. E digo mais: normalmente ele não quer dizer nada. Nem A nem B. Ele quer dizer só o que disse, literalmente, e é uma perda de tempo tentar achar que tem alguma coisa para ficar subentendida. Isso é coisa de mulher.
A vida poderia vir com uma espécie de GPS que nos diz para que lado virar o tempo todo. Mas não teria tanta graça porque a gente passaria por ela no piloto automático, sem prestar atenção nos pontos de referência, nas ruas sem saída nem no caminho. Esta teoria ajuda, mas acho que vale mais à pena continuar se perdendo e se achando. Sempre vai ter o equivalente a um posto de gasolina ou um ponto de táxi onde a gente pode parar, perguntar e se perder de novo.
Afe. Prosecco me deixa bem louca.

14 comentários:

Lôrá disse...

Adorei.
Tenho certeza que vc está certa em tudo. Inclusive sobre o efeito do prosecco. hahahahahahah
Bora trocar A por B e direita por esquerda.


E patentear a teoria.

Gi disse...

Caramba, é isso!!
eu sempre concordo. rsrsrsrs
vou tentar aplicar e depois te conto.
bjbj

Pequena Russa disse...

Dorei ! bjssssssss

marcia disse...

Gênia...segue um comentário bem mulherzinha
O GPS também nos leva em cada roubada...eu não sei...não confio nesse aparelho...
acho que eles foram projetados por seres humanos da espécia masculina.
Prosecco, ah com esse friozinho vamos de merlo nega!

marcia disse...

Em tempo
Adorei a foto...falta coragem para abrir uma garrafa ao pé do ouvido kkkkkkkkkkk mas vontade não com certeza!

Marco. disse...

Ótimo.
Mas eu quis dizer ótimo mesmo.

I disse...

e não é que é mesmo?
eu me perco em casa de amigas com mais do que 3 assoalhadas.
E tento fazer isso do pensar em esquerda e virar à direita, mas aí penso que me estou fintando a mim mesma e acabo errando de novo.
Ninguém merece.

Totalmente sem GPS disse...

Não é pra rir, não ... Mas já tentei ler nas entrelinhas até de desculpa esfarrapada.

Gera disse...

a-ha, seu sei onde tu tava / na festa do clube? se sim, me diz o que era aquele bufê? ova de salmão? chique / mas a festa cafona vai

sobre a teoria, posso falar q tenho a minha? homem nasceu jogando bola, correndo / mulher cresceu paradinha, brincando de boneca. falta outdoor na vida gata. agilidade q vem de mirim sabe

mas posso estar errado / afinal, e tarde e eu ainda estou na ag. me sinto confuso . mas é pq to bebendo escondido hoho bj

Gera disse...

gata, e a pequena russa??????

manda bejo???? caraca

lory disse...

Flavitcha, impressionante, mas meu senso de direção é idêntico ao seu. Quando a minha intuição diz para virar à direita, melhor virar à esquerda. Outra coisa: vi a novela ontem e, finalmente, o Marcio Garcia virou mau. Ele é um ótimo mau e um péssimo bonzinho. Mas quase cai da cadeira quando ele começou a dançar música indiana com os dedinhos de balada. Virou uma mistura de samba-rock-balada-indiana show!

Alice disse...

Querida, enquantos os nandertais ou os primeiros homo sapien estavam tipo caçando, saindo das cavernas pra conseguir comida e depois voltando, nós, as mulheres, estavamos em casa, digo em caverna, cuidando dos filhos. Isso não desenvouveu nossa mente para a horientação, entendeu.

Lucc disse...

UAHSHUASHUAHUSHUAUHHUSAUHSSHUA, eu achei tudo isso muito engraçado.

Mas eu também tenho problema de direção e de coração, uahshuasuh... Rima trash, o mundo é assim mesmo.

Amoooooore, fiquei off porque eu tava em Buenos Aires, mas agora tô de volta! :)

Flavia Coradini disse...

Luccas, que bom. Aparece aí que vc faz falta.
bjs