25 de ago de 2010

Quarta-Feira por Cristiane Parede


Eu estava preparando o bolo de aniversário do bacanérrimo no sábado a tarde. A massa tinha ficado perfeita, lisinha. No som do meu lap top, uma sequência de músicas inesperadas, rolou de Chet Baker a Chaka Kan, “I’m every woman”… E era um daqueles sábados perfeitos sabe, com sol brilhando lá fora e tudo. Resolvi tomar um chá verde enquanto o bolo assava, pensando em como iria decorá-lo. Sai na varanda por um instante, para olhar o pôr do sol, quando uma amiga muito querida, e que eu não falava há muito tempo, me ligou. Ficamos no telefone tempo suficiente para o bolo queimar. Ainda tentei cortar a parte queimada, coloquei a cobertura, fiz tudo para salvá-lo, em vão. Então aumentei um pouco o som, (Florence and The Machine “Dog days are over”), e depois de me recuperar pensei que divertido mesmo seria bater o bolo junto com a dona desse blog, na casa dela inclusive. E vamos fazer isso ao som de Lily Allen ou Nina Simone, tomando uma champa, com amigas bacanérrimas.

Dá uma olhada no blog da Cris e me diz se você já viu algo deste naipe. Essa guria é assim o tempo todo. Às vezes eu não dou conta de tanto coração.


Se você chegou agora e não entendeu nada, eu explico no post anterior.

3 comentários:

Luciana disse...

Tem que ter champa, senão não é você!!!! Saudades Cris, adorei o seu blog! bjs!

marcelo sato disse...

Boa, Cris, me chama pra próxima champa. Bjos

Sandra disse...

...e não é que o bolo ficou bom....adorei. bjs