20 de fev de 2008

Correspondente de Londres

Um monte de gente pediu para que eu aproveitasse minha estadia de 3 meses em Londres para ficar contando o que rola por aqui. Entao, entre um texto e outro com cara de diario, tasco coisas de mulherzinha para nao perder a pratica nem os leitores. Espero que seja util para alguem e espero ser perdoada pela falta de acentos e de cedilhas em alguns deles.

Existe apenas uma verdade absoluta no mundo: quem nao leva um livro para o aeroporto numa longa viagem e uma pessoa chata. E aquela pessoa que vai puxar papo o tempo todo e interromper a sua leitura (porque voce trouxe livro). Adivinha se o cara que sentou no meu lado no aviao trouxe. Assim que eu senti o perfume bizarro da criatura, tratei logo de ligar o ipod e abrir meu Bukowski. Mas nao tem jeito. Quem nao leva livro arranja uma brecha quando voce vira a pagina e tasca logo uma pergunta imbecil. Dai em diante, salvo raras excecoes, e um inferno. Desta vez foi alem da conta. O cara tinha sotaque mineiro (o unico no mundo que eu nao curto), era fa do Paulo Coelho e me contou todo o Alquimista. E para acabar de vez com minha paciencia, ficou horas falando o quanto achava o Humberto Gessinger do Engenheiros do Hawaii genial. Vixe.
Desde que cheguei os chatos desapareceram. Conheci um monte de gente legal e cheguei a conclusao que me dou bem mesmo com as minorias. Meus melhores novos amigos sao arabes, indianos, coreanos. Divido o quarto com uma "teenager chinesa" (fala isso 5 vezes bem rapido que eu quero ver). Na opiniao deles, meu ingles e muito bom. Acho que e por isso que simpatizei tanto.
A chegada foi facil. Com visto no passaporte, cheguei a achar a moca da imigracao super simpatica. Mas claro, um povo que se curva a cada passada da Rainha tem as suas formalidades. E cabe a nos, estrangeiros fora da comunidade europeia, tratar de cumprir todas elas. Ontem passei 3 horas da minha tarde num posto da policia para registrar meu passaporte. Voce entra, tira uma foto, pega uma senha e fica sentado numa sala onde tambem aguardam sua vez todo o casting de La Bamba e de Lilo e Stich. O sol se poe muito cedo e, ate ontem, eu achava o frio suportavel. Repito: ate ontem.
Sobre compras: esqueca a Diesel, a Harrods, a Adidas e a Apple. A loja mais genial que eu vi ate agora e uma, na esquina de casa, com cervejas do mundo todo. Fiquei brother do dono a quem eu me refiro carinhosamente como Osama Simpatico, e comprei 8 latonas de Foster por 5 libras. Com esta, ate quem converte se diverte.

Bom, agora tenho que ir. Vou ao Madame Tussauds tirar uma foto com o Fidel. Sera que mais alguem teve esta ideia? Depois eu conto.

10 comentários:

marcia disse...

Quero ceva tambémmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm

Dedinhos Nervosos disse...

Tenho certeza de que este blog vai ficar cada vez mais interessante!

Helena disse...

confessa: a única pessoa de cera visitada foi o Fidel! Tinha um grupo em volta dele? heeheheheh

~Luc disse...

Que maravilhaaaaaa!
É tão legal viajar né?
Eu estive um mês e meio fazendo intercâmbio no México, adorei!
Voltarei em dezembro, mas quero ir pra Argentina em julho :P

Sorte para ti, Flávia!

Concordo contigo, é triste gente sem livros! Porque não compram revistas, pelo menos?
Eu sempre compro revistas e livros em aeroportos!

Força!!!

Ciça disse...

A-d-o-r-e-i!!!! começou muuuuuito bem!! hahaha, bjs

Joana disse...

Consigo imaginar sua cara com o papo superrrrrr interessante no avião!
saudades

Flavia Coradini disse...

para minha surpresa, a maioria das pessoas pra quem mostrei a foto do fidel perguntou: quem é ele?
a galera ta cagando para el capitan.
não, não tinha uma multidão para tirar foto com ele. para falar a verdade, eu, com o jornal El Dia com a noticia da renúncia na capa, ao lado do Fidel com cara de quem pede alguma satisfação, fiz mais sucesso do que ele. ai, ai... prometo que um dia me comporto como uma adulta.

Mariane disse...

eu tb acho o humberto gessinger genial...

Gera disse...

adoooro!!!

saudades de ti // e eu liguei pra sua manager-vacations hahaha

Vânia disse...

Realmente fica complicado falar rápido e por 5 vezes a expressão "teenager chinesa"! hahahaha. Será que só eu tentei? hahahah