13 de jun de 2008

Happy Ballantines Day

O título deste post foi o nick do MSN de uma amiga hoje, dia dos namorados. Adorei porque resume um comportamento.
De longe, esta data causa muito mais comoção em quem não tem namorado do que nos próprios pombinhos. Quem tem, deixa o presente para a última hora, faz um programinha romântico em casa para não encarar fila de restaurante logo hoje. Tira de letra. Já nos solteiros, esta data causa reações adversas. Se você tem amor aos dentes, não pergunte “quais são os planos para hoje?” para quem você não tiver certeza absoluta que tem namorado. Não ter, neste dia, é péssimo, terrível, degradante.
Tem gente que quer matar os casaizinhos apaixonados, fica olhando com desdém para as pessoas com pacotes de presente andando pelas ruas e comenta: Tá vendo? Deixou para a última hora e ainda comprou coisa mixa. Também é comum ficar repetindo aos quatro ventos que é apenas mais uma data para estimular o consumo, blá, blá, blá. Mas a verdade é que todo mundo está é doido para consumir alguém. Vamos ser honestos.
Milhares de baladas de solteiros pipocam pela cidade. Sair, se divertir, navegar é preciso. Quem não tem namorado quer é beber todas para esquecer esta data e chegar amanhã no trabalho com cara de “aprontei muito”. Mesmo que a balada tenha sido só um porre.
Quem não vai por nada deste mundo para a balada dos solteiros sedentos prefere passar o dia fazendo piadas para descontrair. Tipo: nem ligo. Duas amigas telefonaram para me desejar feliz dia dos namorados. Outra perguntou se eu tinha comido alho para comemorar esta noite. Eu mesma sugeri que uma turma fizesse uma reserva num restaurante romântico. Mesa para 10. Qualquer coisa a gente fala que é uma suruba. Tudo para ocupar metade do ninho de amor dando gargalhadas sonoras e quebrando o clima. Su-per engraçado, né? Pura inveja.
Abafa, vai. Amanhã é dia de Santo Antônio. Vai que ele ouve as preces da minha mãe.

7 comentários:

renatafago disse...

amei e copiei. saudade peruana!

~Luc disse...

Hahsuahsuashausas, eu fico abalado, sem duvidas.

Ontem fui a restaurante baladado, num shopping badalado e a parte de ficar na fila foi terrível.

O casal da frente era foguento demais, o de trás? Romântico - e evangélico - demais.

"Não acredito que eu consegui tudo o que eu pedi a Deus, uma menina baixinha, loirinha, lindinha, e ainda evangélica..."

É de morrer né? Você está com o seu casal de tios e com sua mãe (!!!) e escuta que existe casais de novelas mexicanas (tirando a falta das medalhas da Virgem de Guadalupe).

Nessa hora, peguei discretamente o meu celular, mandei um torpedo pra minha amiga "Vou me suicidar, haha".

Ela não leu até agora.

Vida alegre demais, não é? Sem contar que eu só comi Tabule no restaurante, devido a dieta. Só abri a exceção para a caipivodka (com adoçante) para afogar minhas mágoas.

Hahashuahusuhas, escrevi demais, sorry.

Gi disse...

é mesmo um horror. mas ainda bem que existem pessoas sinceras neste mundo. eu passei o dia inteiro fingindo que nem lembrava que era 12 de junho. mentiraaaaa.

Evangélica do funk disse...

Pessoal, nada de sexo antes do casamento, heim?

gera - man in the box disse...

rs

superentendo

mas neste ano to do outro lado hehe

jocas

Anônimo disse...

A mulherada tá muito difícil. E isto serve para você. Entendeu???

Eduardo R. disse...

Mulherada dif[icil? Em que planeta vc vive, meu amigo?