8 de jun de 2008

Mais do mesmo

Outra história real. Fazer o que se elas são ótimas e vêm até mim. Eu não resisto. Ouço e tenho que dividir.

A mãe de um conhecido lá de Porto Alegre vai passar uma temporada no Rio de Janeiro. Uma tarde, andando pelo Leblon, vê um rosto muito familiar e decide perguntar:
- Com licença, por acaso tu és de Bagé?
- Não.
- Nossa, mas tu és muito parecido com os filhos da Dona Arminda. Tu não tens parentes pelo Rio Grande do Sul?
- Não, nenhum.
- Mas é impressionante o que tu me lembras o José César e o Waldir. Desculpe perguntar, mas qual é o teu sobrenome?
- Matogrosso.

De novo, o Ney. Tá, eu paro.

9 comentários:

Gi disse...

rsrsrssrsrsrsrsrsrssrs
abafa.
isso até parece idéia fixa.

bjs

Dedinhos Nervosos disse...

hahahaah
Consegui até escutar o sotaque!

marcia disse...

Pera ai...
Qual Ney... o Grosso??
OH Matogrossoooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooooo
Viva o RGS e suas lendas

LuccaS disse...

HAHAHAHAHA
Socorrooooooo!

Que loucura, menina!
Huhasuhahusassa, tá pior que minha mãe que ficou olhando pro José Serra e pensando "Ih, eu conheço ele de algum lugar", haha.

Anônimo disse...

Testimonial:
Isso é coisa de gaúcho!
Nossa! Parecia estar vendo a minha mãe, sempre tentando encontrar um conterrâneo de um fim de mundo chamado Rosário do Sul.
Socorro!!!

Lavínia disse...

Vi o Ney numa saia justa danada quando, ao fim de um show, uma senhorinha, na casa dos 70, perguntou se ele lembrava dela. Eles trabalharam juntos no Hospital de Base de Brasília. Claro que ele não lembrava, afinal, isso aconteceu numa outra encarnação.
Tadinha ....

Elisa & Alex disse...

srsrrsr.... legal seu blog... dá uma passadinha no nosso tbm ... =)

Luciana disse...

HAHAHAHAHAHAHAHAAH Pára! Não pode ser! Passei mal de rir.

Re disse...

rsrsrsrsrsrsr
ótima!
Puxa, hoje tirei o dia para comentar no seu blog... rsrsrsr
beijos
Re